05 junho 2015

Resenha – Jardim de Escuridão

Autor(a): Bianca Carvalho
Páginas: 279
Editora: EraEclipse
Sinopse: Para Lolla DeWitt, em seus últimos dias, o dom da clarividência, que sempre a acompanhara, serviria para guiar suas netas para seus próprios destinos através de três desejos.
A cética Faith se tornou a primeira. Ela tinha o dom de compreender e sentir as flores. Sabia que cada um tinha o seu significado, uma ligação com as pessoas, como premonições. Porém, ao se tornar viúva, caiu em uma depressão profunda, perdendo completamente a vontade de viver, deixando de acreditar em magia. A princípio, ela não acreditava que um simples pedido poderia lhe trazer de volta a felicidade, mas, mesmo assim, atendeu ao desejo de sua avó e levou um tipo de flor especial para seu túmulo.
Lá, de uma maneira inusitada, conheceu Rowan Allers, cuja irmã gêmea foi brutalmente assassinada por um serial killer. Sentindo uma estranha ligação, quase sobrenatural, com aquela história, Faith resolveu ajudar Rowan a descobrir toda a trama por trás daquele mistério, sem nem saber que suas vidas estavam mais ligadas do que ela mesmo imaginava. Uma ligação perigosa e talvez fatal.


Jardim de Escuridão é o primeiro volume da Trilogia das Cartas. O livro começa contando sobre a morte de Lolla DeWitt e suas netas, principalmente explicando coisas que já aconteceram antes mesmo da morte de Lolla, mas que vai fazer toda diferença com o passar da história.

As mulheres da família DeWitt possuem dons, dons estes que podem ajudar outras pessoas. Lolla tinha o dom da clarividência, Faith uma das netas tem o dom de compreender as flores, Cailey que é irmã de Faith tem o dom de compreender as palavras e Tatiana que era prima de ambas, obviamente, tem o dom em meio a receitas, algo que envolve gastronomia. Todas as três foram criadas pela avó, já que uma das mães sumiu e a outra morreu.

No Jardim de Escuridão como já dá para notar pelos dons, vamos estar conhecendo a vida de Faith muito mais do que das outras garotas. Faith era uma mulher viúva que culpou tanto sua avó, quanto ela mesmo pela morte do marido e pelo bebê que ainda estava em seu ventre na época em que acabou morrendo, ela passou muito tempo só cuidando de suas flores e com certeza se culpando, não visitava mais nenhum amigo e vamos dizer que sua vida quase parou, mas as coisas começaram a mudar depois que sua avó morreu.

Lolla deixou uma carta para cada neta, que deveria ser entregue nas datas certas para cada uma e a primeira carta foi para Faith, apesar das outras estarem passando por problemas também, ela meio que precisava dar um jeito na sua vida muito mais que as outras e foi meio que por isso que Lolla começou com ela, pelo menos é assim que eu acredito ser. Faith não acreditava mais nessas coisas, estava completamente cética em relação aos dons das família DeWitt desde que seu marido havia morrido e com certeza quando ela recebeu aquela carta, ela ainda ficou com um “pé” atrás, digamos assim, mas com o apoio e insistência da prima e da irmã, ela resolveu atender ao último pedido de Lolla.

O pedido era simples, Faith apenas tinha que ir levar flores para ela no túmulo e conversar com Lolla aquilo tudo que ela estava sentido e esse episódio meio que fez com que a vida dela toda mudasse. Faith conheceu Rowan irmão de Ursulla, que havia morrido quase na mesma época que seu marido e a partir desse ponto Faith começou a pesquisar sobre a morte de Ursulla, tanto que contatou seu amigo da polícia, Steve, e com isso entra outra história que é toda ligada a história de Faith, ou pelo menos é assim que ela acaba pensando, que é sobre o “Assassino das Noivas”. A partir daí Faith encontrou novamente Rowan e começou a ajudá-lo a tentar descobrir quem era esse cara, mas ela mal sabia que o destino deles estava traçado muito mais do que ela esperava.

Uma leitura com linguagem fácil e envolvente. No Jardim de Escuridão você vai acompanhar como eu já havia dito, toda a história de Faith e como esse é o primeiro livro da trilogia das cartas, obviamente, terá mais dois livros, onde vamos estar sabendo o que Lolla deixou nas cartas para as outras duas netas, o que com certeza eu vou estar resenhando aqui no blog também, porque eu não vou deixar vocês sem a continuação.
Ainda sobre a história, a autora sob desenvolver tão bem a história toda, que se você for do tipo que gosta de dar uma detetive enquanto está lendo e tentar fazer isso nesta história, você só vai tentar, porque vai ter que ser muito bom, prestar atenção em muitos fatos, pequenos, mas importantes para descobrir quem é o “Assassino das Noivas”, qual a ligação de Rowan e Faith, entre outras coisas e a autora sob desenvolver tão bem que você fica até quase o final do livro tentando descobrir, quando descobre fica tipo “Nossa cara!”. Então, sim... Eu recomendo a leitura de Jardim de Escuridão e espero que os próximos sejam tão bons quanto o primeiro.


Um comentário:

  1. Já tinha visto o livro mas nunca lido a sinopse, e nossa, que história misteriosa. Essas capas são lindas e espero gostar da leitura quando tiver a oportunidade de ler. Parabéns pela resenha, e espero que leia logo os proximos volumes . Beijos
    http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...