27 fevereiro 2014

RESENHA – PAPERBOY

Autor(a): Pete Dexter
Páginas: 336
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Hillary Van Wetter foi preso pelo homicídio de um xerife sem escrúpulos e está, agora, aguardando no corredor da morte. Enquanto espera pela
sentença final, Van Wetter recebe cartas da atraente Charlotte Bless, que está determinada a libertá-lo para que eles possam se casar.
Bless tentará provar a inocência de Wetter conquistando o apoio de dois repórteres investigativos de um jornal de Miami: o ambicioso Yardley
Acheman e o ingênuo e obsessivo Ward James.
As provas contra Wetter são inconsistentes e os escritores estão confiantes de que, se conseguirem expor Wetter como vítima de uma justiça caipira e racista, sua história será aclamada no mundo jornalístico. No entanto, histórias mal contadas e fatos falsificados levarão Jack James, o irmão mais novo de Ward, a fazer uma investigação por conta própria. Uma investigação que dará conta de um mundo que se sustenta sobre mentiras e segredos torpes.
Paperboy é um romance gótico sobre a vida aparentemente sossegada das cidades do interior. Um thriller tenso até a última linha, que fala de corrupção e violência, mas que, ao mesmo tempo, promove uma lição de ética. – Retirada dosite Novo Conceito.


Não existem homens íntegros 


A história é contada por Jack, um dos personagens do livro. Um garoto que eu diria que é bagunceiro e completamente desligado da vida. O livro começa contando sobre a vida de Jack e como é seu relacionamento com seu pai e seu irmão, tanto seu pai quanto seu irmão trabalham em jornais. Seu pai é dono do jornal da cidade de Moat, seu irmão trabalha no jornal de Miami. Ward irmão de Jack e orgulho do pai, é um cara que parece ser concentrado e que leva muito a sério seu serviço.

Após Ward ter recebido uma carta de uma mulher chamada Charlotte, seu irmão junto com seu colega de trabalho vão para a cidade onde seu pai mora, para investigar sobre Hillary Van Wetter, um cara que está na fila para ser executado por ser acusado de matar o xerife da cidade. Eles começam a investigar sobre isso, Jack acaba participando das investigações também... O colega de Ward, o Yardley é um cara que não está nem ai para seu serviço, não tem nenhuma vontade de participar das investigações e só quer saber de fazer festa.

Com o desenrolar da história vai acontecendo coisas importantes, fatos inesperados, fazendo com que prenda o leitor, deixando talvez curioso, eu diria, apesar de que vai ter momentos na história que a pessoa vai meio que desanimar e vai pensar em desistir da leitura, mas a pessoa não vai desistir porque ela vai ficar (assim como eu disse antes) curiosa para saber o que vai acontecer depois.

É uma leitura fácil, não possui palavras complicadas, a maneira que foi escrita foi simples. Todos os personagens são interessantes e o autor soube descrever bem o papel de cada personagem, ele soube fazer com que cada personagem agisse da maneira que qualquer pessoa (real) agiria em determinas situações e eu gosto quando um livro tenta ser o mais real possível para nós leitores. Trazendo fatos ruins, coisas normais do dia a dia, mostrando como era a vida de um jornalista, etc..

Achei bem legal o relacionamento de Jack com seu irmão Ward, e com certeza a história gira muito mais em torno deles do que em qualquer outro personagem. O final meu surpreendeu, apesar de que eu imaginava que iria acontecer alguma coisa do tipo, eu não esperava que seria tanto. Para quem gosta de livros que contem aquele mistério e tal, eu recomendo a leitura.

2 comentários:

  1. Adorei o Blog, agora sou leitora...obrigado pela visita;; bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awn. ><
      Fico feliz que tenha gostado.. Bem-vinda minha leitora. haha <3
      Agradeço a visita também..

      Tenha um ótimo final de semana
      Beijos
      http://garotaeseuslivros.blogspot.com.br/
      http://www.youtube.com/user/anacrisinah <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...